terça-feira, 13 de março de 2012

Design nórdico: um estado de espírito!

Hoje estou meio nostálgica...Se bem que há pouco ouvi que nostalgia é mais insatisfação com o presente que saudades do passado, será? As coisas mudam, e precisamos aceitar as mudanças, nos adaptarmos a elas por mais difícil que seja, é evoluir!
Sabe aqueles momentos ruins do passado, que você hesita lembrar e que todos dizem ser melhor esquecer? Pois então, até neles andei pensando... Com a mesma sensação de arrancar uma casquinha de machucado quando criança, ou talvez de chupar uma bala azeda que dói, mas depois passa...
Eu penso neles, sofro e agradeço por ter me libertado... Por ter sobrevivido!  Eu sempre acredito que poderia passar sem esses momentos, ou pelo menos sem um capítulo deles..
Bem, mas a vida é um Lego e um dia tudo se encaixa incrivelmente e você acaba entendendo o porquê de muitos porquês ao longo da sua mera existência!
Sem contar a sensação de ter engolido um osso de galinha que ao longo dos anos se transformou em uma espinha de peixe, daquelas que ninguém enxerga pra tirar e nada  faz descer, dói e incomoda às vezes, quase todos os dias, mas eu vou fingindo que ela não existe até que ela faça parte de mim e eu me acostume a conviver com ela.
Eu acho que tudo dói um pouco mais em mim...E as escolhas sempre são mais difíceis também!
Eu sempre espero por uma voz milagrosa, como a da minha mãe quando eu era pequena, aprovando a roupa que eu mesma tinha escolhido pra sair, dizendo: SIM você está no caminho certo, é isso aí, preto combina com tudo!
Nem se essa voz existisse ela diria isso rs...Eu tenho essa consciência... Melhor conviver com a dúvida em alguns casos do que com a frustração!
E pensar que a felicidade mora nisso aí tudo... um pouco em cada momento, até nos ruins como eu já disse! E eu que pensava que nunca tinha colecionado nada além de  figurinhas, colecionei felicidade e nem sabia!
O que me resta é aceitar a imperfeição, é perceber que o sofrimento enobrece e faz parte de nós, que os erros podem ensinar muito mais que os acertos e ir levando a vida sem aquela sensação de prova objetiva, cheia de pegadinhas, sem querer comparar meu resultado com o dos outros pra ver se bate! Ser inconvencional também pode estar certo, pra ser feliz não há parâmetros...

Lembrete:

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro."

Clarice Lispector

Se hoje eu fosse uma casa eu seria essa nórdica, num frio de inverno violento,ouvindo my sacrifice do Creed. É, essa mesma! Esse tom de cinza me conforta, até os dias cinzas eu prefiro, acho que se parecem mais comigo!